21.6.09

Casa David Cortelazzi. Teresina. 1968.


Perspectiva da Casa David
Cortelazzi. Autoria: Anísio Medeiros. Data: 1968. Fonte: Arquivo familiar.


Esta casa foi projetada por Anísio Medeiros no final dos anos 60 para a família do médico David Cortelazzi , paulista, erradicado em Teresina, que solicitou ao arquiteto, que o projeto tivesse como principio fundamental, uma arquitetura bioclimática. Cortelazzi vai especialmente ao Rio de Janeiro, para conversar com Anísio e expor seus condicionantes ao projeto, segundo depoimento dado pelo médico em entrevista concedida ao grupo de pesquisa.

O terreno adquirido ocupava toda uma quadra (10m x 100m) e na época de construção estava localizada em área afastada do centro da cidade, na região leste, próximo ao Horto Florestal, área possuidora de uma densa massa vegetal, sem possuir energia elétrica, nem água encanada. Atualmente, a casa foi demolida (2004) para dar lugar a um supermercado e a avenida no qual estava construída a residência se transformou em uma das principais artérias comerciais do bairro Horto Florestal.

A casa proposta por Anísio Medeiros ocupava apenas 30% da área total do terreno, possuindo uma configuração em planta em forma de “H”, distribuída em lâminas que se entrecruzavam, criando pátios, um dos quais foi implantada a piscina. A solução da planta baixa apresenta uma proposta modulada, com setorização das áreas, distribuindo a área social em uma das alas do pavimento térreo, os serviços na outra ala, neste mesmo pavimento, e os dormitórios, em uma lâmina com aberturas orientadas para a fachada leste, de forma, a se beneficiar com os condicionantes climáticos.



Foto do arquivo pessoal do ex-proprietário D.Cortelazzi


Observa-se na solução do projeto, a utilização dos critérios modernos, uma vez que a planta é livre, modulada, com estrutura sistemática, independente, com grandes panos de esquadrias em persianas de madeira possuindo estruturação própria, e a casa assume a tipologia de “pavilhão”, com grandes vãos livres e integrados. A solução estrutural empregada de forma sistemática adotou o concreto armado como sistema construtivo e está presente na composição arquitetônica das fachadas, observando-se na volumetria, o uso de volumes puros, através da adoção de platibanda.


Foto do arquivo pessoal do ex-proprietário D.Cortelazzi

Mais uma vez, o arquiteto demonstrou o seu domínio em resolver problemas climáticos, e esta obra era sem dúvida, um exemplar de uma adequada arquitetura sustentável para Teresina, fato que pode ser constatado ao observar-se a solução proposta para o sistema de cobertura da área íntima da casa , onde foi rebaixada a cobertura da circulação, para ser criado um colchão de ar, com aberturas para ventilação constante dos dormitórios.

O trabalho de acompanhamento e detalhamento de interiores desta casa foi realizado pelo arquiteto Antônio Luiz (1935), mineiro, que estudou arquitetura também na FNA/ Faculdade Nacional de Arquitetura do Rio de Janeiro, graduando-se em 1961, e que estava erradicado em Teresina, desde o final dos anos 60 (AFONSO, 2002, p.59-61). Através de depoimento, prestado a pesquisadores do Grupo Modernidade Arquitetônica, o antigo proprietário disse que todos os materiais de acabamento utilizados na execução da obra vieram de cidades do sudeste brasileiro, uma vez que em Teresina, naquela época, o comércio de produtos da construção civil era muito limitado.

Através de levantamento fotográfico, os materiais de revestimentos empregados foram registrados, tais como pisos cerâmicos, pastilhas, louças coloridas, lustres com design moderno e um rico mobiliário que decorava os espaços internos, compondo com acervo de artistas plásticos de renome nacional.


3Ds realizados por Valério Araújo:reconstução virtual da obra demolida


3Ds realizados por Valério Araújo:reconstução virtual da obra demolida


A solução projetual moderna adotada por Anísio neste projeto foi bastante acertada e é uma lástima que tal exemplar tenha sido demolido, pois sem dúvida, iria contribuir de forma positiva na aprendizagem arquitetônica de alunos e pesquisadores da área.


Bibliografia

AFONSO, Alcília. Arquitetura em Teresina:150 anos. Da Origem à contemporaneidade. Teresina: Gráfica Halley. 2002.

AFONSO, Alcília. La consolidación de la arquitectura moderna en Recife en los años 50.Barcelona: tese doutoral apresentada para o departamento de projetos arquitetônicos da ETSAB/ UPC. 2006

AFONSO, Alcília. Arquitetura e documentação: a pesquisa sobre modernidade arquitetônica em Teresina. Anais do 1º. Encontro Nacional de Arquitetura e Documentação. Belo Horizonte, 2008.

AFONSO, Alcília. A preservação da arquitetura moderna nas cidades do nordeste brasileiro: os casos de Recife e Teresina. Anais do Arquimemória 3: Sobre a preservação do patrimônio edificado.Salvador, 2008.

AFONSO, Alcilia. A Fase moderna do arquiteto Anisio Medeiros no Piaui. Disponivel em http://www.kakiafonso.blogspot.com. Postado em 17/09/2008.

ALBUQUERQUE, Johana. Anísio Medeiros (ficha curricular). ENCICLOPÉDIA do Teatro Brasileiro Contemporâneo. Material elaborado em projeto de pesquisa para Fundação VITAE. São Paulo, 2000.

Anísio Medeiros. Disponível em: http://www.itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_teatro/index.cfm?fuseaction=personalidades_biografia&cd_verbete=384&cd_item=23 .Acesso em 22 de abril de 2008, 20:24:12

SAMPAIO, A. Arquitetura residencial modernista a influência da escola carioca nos projetos de Anísio Medeiros em Teresina. Mestrado em Arquitetura e Urbanismo, Universidade de Brasília, Brasília, 2005.

Um comentário:

Jorge Luis Stocker Jr. disse...

Muito interessante o projeto, uma lástima sua demolição.